Frases de Santos

Catequese › 04/12/2020

Tu me chamaste, Senhor, para servir a teus discípulos

Da Exposição sobre a Fé, de São João Damasceno, presbítero

(Cap. 1: PG 95, 417-419)
(Séc. VIII)

Tu me chamaste, Senhor, para servir a teus discípulos


Tu me criaste, Senhor, do corpo de meu pai e me formaste no seio de minha mãe; tu me trouxeste à luz, criancinha nua, porque as leis da nossa natureza seguem perpetuamente os teus decretos.
Com a bênção do Espírito Santo, ordenaste minha criação e existência, não por vontade do homem ou desejo da carne, mas por tua graça inefável. Ordenaste o meu nascimento com um cuidado superior ao das leis naturais; adotando-me como filho, conduziste-me à luz e me incluíste entre os discípulos da tua Igreja santa e imaculada.
Tu me alimentaste com o leite espiritual de tuas palavras divinas. Tu me sustentaste com o alimento sólido do corpo de Jesus Cristo, nosso Deus, teu santíssimo Unigênito, e me inebriaste com o cálice divino do seu sangue vivificante, derramado pela salvação do mundo inteiro.


Porque nos amaste, Senhor, deste o teu único e amado Filho para nossa redenção, que ele aceitou voluntária e livremente. E ainda mais: ele mesmo se ofereceu em sacrifícios como cordeiro inocente; porque, sendo Deus, se fez homem e por sua vontade humana submeteu-se, obediente a ti, Deus, seu Pai, até à morte e morte de cruz (Fl 2,8).
E assim, ó Cristo, meu Deus, te humilhaste, levando-me em teus ombros como ovelha perdida, e me apascentaste em verdes pastagens; tu me refizeste com as águas da verdadeira doutrina por meio de teus pastores que, alimentados por ti, alimentam por sua vez o teu nobre e escolhido rebanho.


Agora me chamas, Senhor, pela imposição das mãos de teu pontífice para servir os teus discípulos. Não sei por que razão me escolheste; só tu sabes.
Torna, Senhor, mais leve o peso de meus pecados, porque te ofendi tão gravemente. Purifica minha inteligência e meu coração. Sê para mim como uma lâmpada luminosa que me conduz pelo caminho reto.


Dá-me palavra fácil e concede-me uma linguagem clara e fluente, mediante a língua de fogo de teu Espírito, a fim de que tua presença sempre me assista.
Sê meu pastor, e apascenta comigo, Senhor, para que meu coração não se incline nem para a direita nem para a esquerda; que o teu Espírito bom me conduza pelo caminho reto e as minhas obras se realizem segundo tua vontade, até à última delas.


E tu, nobre vértice da mais íntegra pureza, ilustre assembleia da Igreja, que esperas o auxílio de Deus, Igreja onde Deus habita, recebe de nós a doutrina da fé isenta de erro, que fortifica a Igreja, tal como foi transmitida por nossos pais.

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.