Frases de Santos

Catequese, Formação › 27/03/2020

Qual o Verdadeiro Sentido do Amor

Jesus termina sua vida entregando-nos um legado de amor. Na ultima ceia Ele deixa aos apóstolos, como se fosse a chave para entender toda a sua mensagem e um novo mandamento: “Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros”.(Jo 13,34-35), é desse amor que estou falando, com uma ressonância do profundo amor de Cristo.

A final de contas o que é amor? Qual o seu significado? Posso afirmar que o verdadeiro amor não é o que o mundo nos oferece… “um amor deturpado, egoísta, hedonista…” o amor não é um simples impulso ou um mero sentimento. Ele é um verbo com diversos significados, alguns equivocados, outros difíceis de conjugar, existe muitos tempos e formas. Mas se queres amar verdadeiramente terás de chegar ao fim do seu significado. Este fim esta encerado nestas palavras: “minguem tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos” (Jo 14, 13).

Amar verdadeiramente é ter o olhar de Jesus na cruz e poder dizer como Ele “tudo esta consumado”(Jo 19, 30). pois Jesus deu tudo o que poderia ter dado, até mesmo a ultima gota de seu sangue. Ai sim terá esgotado o significado do verbo amar.

Como diz um principio filosófico: nada se pode amar se antes não se conhece”, e um outro completa, acrescentado: “nada pode ser conhecido pela inteligência se antes não for captado pelos sentidos”, pela percepção sensível. Aprender a perceber e a enxergar é a primeira exigência do amor.

Precisamos aprender a enxergar p amor de Deus em nossas vidas. Pois não é possível amar os outros, se não amamos a Deus em primeiro lugar. Realmente não é possível amar a Deus, se não sentimos o amor Dele por nós.

Amar é uma questão de decisão e não de sentimentos. O amor não pode ser reduzido ao contexto de nossas emoções. Amar a Deus e aos outros é antes de tudo um ato de vontade: É uma decisão concreta, se eu não sorrir, não há sorriso; se eu não falar, não há fala; se eu não cantar não há musica; se você não amar, não há amor.

Simplesmente conhecer não basta. É preciso ir além. Dessa forma, compreender vem a ser, mais do que um mero conhecimento racional. Uma tarefa da mente feita com o coração.

“O amor é paciente, tudo espera”(1°Cor 13, 4ss).

Mas o amor próprio, quando se pensa em si mesmo e deixa o outro de lado, pelo contrário é impaciente, não sabe esperar. A pessoa é tão egoísta que tem por si mesmo uma tal estima que lhe parece não merecer que o façam esperar. Só ama verdadeiramente quem saber vencer a si mesmo e superar o egoísmo, o próprio orgulho. Quando você tem a capacidade de resistir, o vento passa, mexe com a estrutura do seu casamento, da sua vocação, mas se você permanece em Deus, firme na fé. Os frutos que você colhe nem se comparam às dores que você sente. Deus é fiel.

Leandro Paulo do Couto

Comunidade Canção Nova

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.