Frases de Santos

Formação › 10/09/2020

Homem e Mulher os Criou (Gn 1,27)

 

 

Ao adentrarmos nos textos bíblicos sobre a criação notamos que o homem tem um lugar central nas preocupações dos autores sagrados. A criação do homem dá sentido a toda obra criadora, ou seja, não é apenas só mais uma realização na obra criadora. A doutrina sobre a criação do homem possui uma especificidade própria, mesmo ela inserida na obra da criação. O homem possui uma particularidade, pois foi criado à imagem e semelhança do Criador[1]. “Deus Criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou, homem e mulher ele os criou” (Gn 1,27). O lugar do homem na criação é único, ou seja, ele é a imagem de Deus, em sua natureza une o mundo espiritual e o mundo material, e sua amizade com Deus é estabelecida pelo próprio Deus[2]. “O homem e a mulher são criados, isto é, são queridos por Deus: por um lado, em perfeita igualdade como pessoas humanas e, por outro lado, em seu ser respectivo de homem e de mulher. ‘Ser homem’, ser ‘mulher’ é uma realidade boa e querida por Deus: o homem e a mulher têm uma dignidade inamissível que lhes vem diretamente de Deus, seu criador”[3]. Deus os criou homem e mulher e lhes deu uma dignidade de pessoa, Ele os criou a sua imagem e semelhança.

O homem, em relação às criaturas visíveis, é o único capaz de conhecer e amar a Deus, seu Criador, ele foi a única criatura na face da terra que Deus quis por si mesma. O homem pelo conhecimento e pelo amor é chamado a compartilhar a vida de Deus. Foi por amor que Deus o constituiu em dignidade. “O amor inestimável pelo qual enxergaste em vós mesmo vossa criatura, e vos apaixonaste por ela; pois foi por amor que a criaste, foi por amor que lhe destes um ser capaz de degustar vosso Bem eterno”[4]. A condição de imagem de Deus que o homem traz em si é resultado da ação criadora de Deus, pois o ato da criação do homem por Deus é um acontecimento entre ambos, o homem foi criado para existir em relação com Deus[5].

A existência concreta do homem se deve ao ato criador livre de Deus, que criou o homem e o elegeu para ser seu parceiro em liberdade, ou seja, o Homem tem o direito de aceitá-lo ou rejeita-lo[6]. Pois Deus deu ao homem a livre escolha, o livre arbítrio, e não o obriga aceitá-lo, Ele ama-nos incondicionalmente, seu amor por nós é gratuito.

 

Padre Leandro Paulo do Couto

Comunidade Canção Nova

 

Leia Também:

 

2º – Manifestação do amor de Deus por meio da criação

 

1º – Liturgia: Mistério Pascal na história da salvação

_________________

[1] Luis F. LADARIA, A criação do céu e da Terra. In Bernard SESBOÜÉ; Joseph WOLINSKI, História dos Dogmas: O Homem e sua Salvação, 2013 p. 87. (Tomo 1).

[2] Cf. CAT n. 355.

[3] CAT n. 369.

[4] CAT n. 356.

[5] Cf. Luis F. LADARIA, Introdução à Antropologia, 1998, p 51.

[6] Cf. MyS II/3, p. 9

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.