Frases de Santos

Artigos › 20/03/2020

Esperança

Segundo o dicionário “Michaelis” a palavra “esperança” tem os seguintes significados: “Ato de esperar aquilo que se deseja obter; Expectativa na aquisição de um bem que se deseja; Aquilo que se espera, desejando; A segunda das três virtudes teologais, simbolizada por uma âncora ou pela cor verde (as outras duas são a fé e a caridade)”.

A esperança nos fortalece e fortalece a nossa fé. Nos ajuda a trilharmos um caminho de conversão e santidade. O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que: “Quando Deus se revela e chama o homem, este não pode responder plenamente ao amor divino por suas próprias forças. Deve esperar que Deus lhe dê a capacidade de corresponder a este amor e de agir de acordo com os mandamentos da caridade. A esperança é o guardar confiante da benção divina e da visão beatifica de Deus: é também o temor de ofender o amor de Deus e de provocar o castigo. (CIC 2090)

Nestes tempos difíceis que vivemos, precisamos aprender a confiar em Deus, e a esperança do auxilio divino. Confiar na graça de Deus, sabendo que ele está sempre ao nosso lado, mesmo quando tudo parece estar perdido.

A esperança como virtude teologal, nos ajuda a buscarmos um caminho de perfeição cristã, desejando nossa felicidade o reino dos céus e a vida eterna. É preciso colocar nossa confiança nas promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo e buscarmos apoio não em nossas forças, mas no socorro da graça do Espirito Santo (Cf. CIC 1817).

Como virtude teologal, a esperança nos “faz desejar a Deus como nosso bem supremo, e aguardar com firme confiança, em razão da bondade e onipotência divinas, a eterna bem-aventurança, objeto da nossa esperança”.[1]

Em nossa busca pela perfeição cristã, a esperança contribui muito para nossa santificação de três formas: 1º- Une-nos a Deus; 2º – Dá eficácia às nossas Orações; 3º – É um princípio de atividade fecunda.

Portanto a esperança une-nos a Deus, leva-nos ao desapego dos bens terreno. Somos atraídos pelas coisas mundanas, prazeres, satisfação de nosso orgulho, somo atraídos pelo poder e pelas riquezas. todos estes prazeres são imperfeitos, e não conseguem nos satisfazer, podem até produzem um momento de prazer e alegria, mas passageiro.[2] “Nosso Coração é muito grande e tem aspirações muito amplas e elevadas para contentar-se com bens materiais que somente são meios para alcançar um fim mais excelso… Somente Deus é a plenitude do ser, da beleza, da bondade e do poder. Ele, que se basta plenamente a si mesmo, obviamente basta para nossa felicidade. Tudo se resume em alcança-lo e é precisamente a esperança que nos faz vê-lo inclinando-se para nós, para dar-se a nós. Quando compreendemos isso, nosso coração desapega-se dos bens terrenos e lança-se na Sua direção, como o ferro em direção ao imã.”[3]

A esperança unida a humildade dá eficácia às nossas orações, com isso alcança todas as graças que precisamos. Não há nada “que honre tanto a Deus como a confiança que nele depositamos. Com ela proclamamos o seu poder e sua bondade, e Ele, que não se deixa vencer em generosidade, corresponde à essa confiança com uma abundante efusão de graças.”[4] Portanto precisamos colocar em Deus uma confiança inabalável.

Como principio de atividade fecunda a esperança produz em nós santos desejos, especialmente o desejo de céu e o de possuir a Deus. “Com efeito, o desejo imprime na alma o impulso, o movimento, o ardor necessário para alcançar o bem desejado, e sustenta nossos esforços até que o consigamos.”[5]

Hoje, vemos muitos trabalhando para tingir um patamar de vida bom, atletas se preparando para chegarem em primeiro lugar, jovens estudando para passarem em primeiro lugar em um vestibular ou concurso. Bens corruptíveis, passageiros… não deveríamos nós trabalhar para ganharmos uma coroa imortal? (Cf. 1 Cor 9,25).

Jesus venceu o mundo e o demônio. Jesus vive em nós, e comunica sua força divina; Se a virgem Maria esmagou a cabeça da serpente infernal sustenta-nos com sua poderosa intercessão; Se os amigos de Deus oram por nós. Se Jesus nos sustenta com sua força divina, a Virgem maria intercede por nós e os amigos de Deus (os santos) rezam por nós, por perder a esperança? “Se Deus é por nós, quem será contra nós? (Rm 8,31)

 

Espera, ó minha alma, espera. Ignoras o dia e a hora. Vigia cuidadosamente, tudo passa com rapidez, ainda que tua impaciência torne duvidoso o que é certo, e longo tempo bem curto. Considera que quanto mais pelejares, mais provarás o amor que tens a teu Deus e mais te alegrarás um dia com teu Bem-amado numa felicidade e num êxtase que não poderão jamais terminar” (Santa Teresa de Jesus)

Padre Leandro Couto

Comunidade Cancão Nova

___________________________

 

[1]TANQUEREY, Adolphe. Compendio de Teologia Ascética e Mistica. Tradução de Delton César Zimmermann. Editora Eclesie 2018 .p. 477.

[2] Cf. Ibidem. p. 478

[3] Ibidem

[4] Ibidem p. 479

[5] Ibidem

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.