Frases de Santos

Catequese › 08/09/2020

Como comungar? Catequeses de S. Cirilo de Jerusalém, Século IV.

 

As Catequeses de S. Cirilo de Jerusalém (313-386) são consideradas como sendo a coleção catequética, após a de Agostinho, a mais completa da Antiguidade. Nestas catequeses ele também ensina sobre como comungar:

20. Depois disso, ouvis o canto que vos convida, ao som de uma melodia divina, à comunhão dos santos mistérios; ele diz: “Provai e vede como ele é bom. Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!” (SI 34,9)- Não confieis a sentença à vossa garganta corporal, mas à fé indubitável. Porque provando, não é pão e vinho que provais, mas o corpo e o sangue de Cristo que eles significam.

21.Quando, pois, te aproximas, não caminhes com as palmas das mãos estendidas, nem com os dedos afastados; mas faze de tua mão esquerda um trono para a direita, porque é esta que deve receber o Rei, e, na cavidade de tua mão, recebe o corpo de Cristo, dizendo: “Amém”. Com cuidado, então, santifica teus olhos pelo contato com o santo corpo, depois toma-o e cuida para que nada se perca. Porque se perdesses, seria como se fosses privado de um de teus próprios membros. Dize-me, com efeito, se te tivessem sido dadas placas de ouro, não as segurarias com o maior cuidado, cuidando para que nenhuma delas se perdesse ou sofresse algum dano? Não terás, pois, muito mais cuidado para com ura objeto mais precioso que o ouro e as pedras preciosas, a fim de não perder uma migalha dele?

22.       Em seguida, depois de ter comungado do corpo de Cristo, aproxima-te também do cálice de seu sangue. Não estendas as mãos, mas inclinado, e num gesto de adoração e respeito, dizendo “Amém”, santifica-te tomando também do sangue de Cristo. E enquanto os lábios ainda estiverem úmidas, toca-os de leve com tuas mãos, e santifica teus olhos, tua fronte e teus outros sentidos. Depois, enquanto esperas a oração, dá graças a Deus que te julgou digno de tão grande mistério”.[1]

“O versículo do Sl 34,9 é ligado também por Ambrósio (Sobre os mistérios, 58) ao alimento eucarístico. Teodoro de Mopsuéstia (2a bom. sobre a missa) e João Crisóstomo (bom. 47, PG, 63, 898) indicam a mesma disposição das mãos para receber o corpo de Cristo. O Amém é notado por Teodoro (ibid.) e por Ambrósio (Sur les sacr. IV, 25). O contato do corpo ou do sangue de Cristo com certos órgãos dos sentidos é mencionado por Teodoro (ibid.) e a frase sobre a umidade dos lábios se encontra literalmente em Crisóstomo (ibid.), pertencendo, pois, a um ritual comum às Igrejas de Jerusalém e de Antioquia. O leitor nào poderá deixar de reparar que certas “novidades ‘’ locais destes vinte últimos anos têm fundamentos sólidos”.[2]


[1] Cat. tnyst. V, 20-22, SC, n. 126 bis, pp. 168-173, trad. P. Paris.

[2] SPANNEUT, Michel. Os Padres da Igreja (Séculos IV-VII).  Tradução João Paixão Nerro. Edições Loyola, São Paulo 2002

 

Padre Leandro Couto

Comunidade Canção Nova

1 Comentário para “Como comungar? Catequeses de S. Cirilo de Jerusalém, Século IV.”

  1. Adélia Souza disse:

    Senhor , não sou digna que entres em minha morada ,mas dizei uma palavra e serei salva . A eucaristia é o meu maior tesouro , não comungo porque mereço,e sim,porque preciso desse pão que desceu do céu para me lavar dos meus pecados .

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.