Frases de Santos

Catequese › 15/11/2020

A Soberba

 

A Soberba é o orgulho ou a vanglória.

A soberba é a rainha de todos os pecados. Ela nunca se submete à norma de quem lhe é superior. É assim que age todo aquele que peca ao não obedecer a Deus. Segundo São Tomas de Aquino, isso significa superar a própria medida no desejo de superioridade[1].

A soberba é o pior de todos os pecados, pois, ela é a origem de todos os males. É o pecado das origens. Do querer tomar o lugar de Deus. É a idolatria do próprio “eu”. É o que levou lucifer a se rebelar contra Deus, e levou Adão e Eva à desobediência e ao pecado original.

A rejeição a Deus provoca e se manifesta na rejeição aos irmãos, como podemos constatar no relato da “queda” da humanidade quando adão e Eva se acusaram mutuamente; quando Caim mata Abel por ciúmes… a soberba é a raiz ou seja esta na origem das injustiças praticadas e se prolonga como consequência da idolatria do “eu”, que leva as pessoas a eliminarem os outros ou apenas deles se aproveitarem, tendo em vista unicamente a sua própria satisfação.

O soberbo se esquece de que é uma simples criatura, que saiu do nada pelo amor e chamado de Deus, e que, portanto, d’Ele depende em tudo. Como disse Santa Catarina de Sena, ele [maligno] rouba a glória de Deus, pois quer para si os aplausos que pertencem só a Deus. São Paulo lembra aos coríntios que: “Nossa capacidade vem de Deus” (2 Cor 3,5). A soberba tem muitos filhos: orgulho, vaidade, vanglória, arrogância, prepotência, presunção, autossuficiência, amor-próprio, exibicionismo, egocentrismo, egolatria, etc.

Veja mais algumas das manifestações externas e atitudes das pessoas soberbas: desobediência, idolatria, blasfêmia, egoísmo, julgamento condenatório, ingratidão, mentira, injustiça, inveja, arrogância, ciúme, impiedade, domínio, vitimismo, hipocrisia e presunção.

A soberba tem três manifestações fundamentais: o domínio, o vitimismo e a magoa.

Em Eclesiastico 10,12-13 vamos ver que a soberba é pecado. O pecado nos distancia do criador. Ter o coração afastado de quem nos criou é afastar-se da vida. A soberba não só é um pecado, mas também a raiz de cada um dos pecados que cometemos.

A soberba é uma realidade interior que se manifesta com muitas máscaras e com diversos graus de gravidade. Escolha dos primeiros lugares…

A humildade é o remédio para combater a soberba. Sair do egoísmo, cultivar a discrição, aceitar as próprias emoções e limitações; ter consciência de que o que temos é porque o recebemos… buscar a Sabedoria da Cruz, aprendendo com Jesus. O Cordeiro manso e humilde…

[1] Cf. São Tomas de Aquino, sobre o ensino “De magistro”, os sete pecados capitais; 2ª Ed. São Paulo, Martins Fontes, 2004. pg 80-82.

Fonte: CARREIRA, Dom Joaquim Justino. Tervas ou Luz: Os Pecados Capitais e os Dons Do Espirito Santo.Ajuda à Igreja que Sofre. São Paulo, 2011

Conteúdo Relacionado

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.