Frases de Santos

Catequese › 12/03/2020

A importância e necessidade da Oração

foto: cancaonova.comA oração é algo indispensável para todos os homens. Tão importante quanto a sua alimentação. Necessitamos de Deus, assim como precisamos de ar, alimento e de água. Quando nos afastamos de Deus, nos sentimos asfixiado, faminto e sedento de sua presença.

Quando mergulhamos em Deus estamos mergulhando em nosso maior anseio. Quando encontramos Deus de verdade, alcançamos uma paz e uma alegria tão forte e profunda que queremos ficar assim com ele para sempre. A oração é esse mergulho em Deus. Quando rezamos vamos ao encontro do Senhor e Ele vem ao nosso encontro. Quando não existe oração os homens se sentem inquietos assim como a corça anceia pelas águas límpidas: “como a corça deseja as águas correntes, a minha alma anseia por ti o Deus”. (Sl 42, 2)

Grande parte da humanidade tem-se esquecido de que necessitam de Deus. Muitos o tem deixado de lado, devido a era imediatista que estamos vivendo, muitos não tem tempo para si próprio. Já não se reza mais! Por isso não há paz no mundo. Pois quando oramos alcançamos a paz interior. Quando não se há paz interior, não se alcança a paz que a humanidade tanto deseja. Pois o mal no mundo é a ausência de Deus nos corações dos Homens. Quando o homem não busca Deus, ele é capaz de cometer as piores atrocidades da face da Terra. Guerras, chacinas, desavença e muito mais…

Senhor nos ensina a orar”. A oração não se pode dar por suposta; é preciso aprender a rezar, voltando sempre de novo a conhecer esta arte dos próprios lábios do divino mestre. Assim como os primeiros discípulos…

para aprendermos a rezar, nada melhor do que nossas próprias comunidades. O Papa João paulo II em sua carta apostólica Novo Millennio Ineunte vem nos dizer:

as nossas comunidades, amados irmãos, devem tornar-se autenticas ‘escolas’ de oração, onde o encontro com cristo não se exprima apenas em pedidos de ajudas, mas também em ação de graças, louvor, adoração, contemplação, escuta, afetos de alma, até se chegar a um coração verdadeiramente ‘apaixonado’…

seria errado pensar que o comum dos cristãos pudesse contentar-se com uma oração superficial, incapaz de encher a sua vida. Sobretudo perante as numerosas provas que o mundo atual põe à fé, eles seriam não apenas cristãos medíocres, mas ‘cristãos em perigo’: com a sua fé cada vez mais debilitada, correriam o risco de acabar cedendo ao fascínio destes sucedâneos, aceitando propostas religiosas alternativas e acomodando-se até as formas mais extravagantes de superstição.

Por isso, é preciso que a educação para a oração se torne de qualquer modo um ponto qualificativo de toda a programação pastoral”. ( João Paulo II. Carta Apostólica Novo Millennio Ineunte, 6 de Janeiro de 2001, n° 32-33)

Depois dessas orientações fundamentais de João Paulo II, podemos concluir que a oração é o meio indispensável para viver o cristianismo.

A oração é o que da força e sentido a todas as nossas tarefas. Não podemos nos enganar e dizer que não temos tempo. Não podemos ser tão pretensiosos que por muitas vezes julgamos ter mais trabalho que fulano ou sicrano. João Paulo II foi o Papa que foi porque ele dedicava um longo tempo a Oração.

Padre Leandro Paulo do Couto

Comunidade Canção Nova

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.