Frases de Santos

Homilia › 16/03/2020

A graça batismal

Primera leitura (II Reies 5:1-15) 

Responsorio (Sal 41)

Evangelio (Lucas 4:24-30)

 

A prodigiosa cura de Naamã, o leproso, nas águas do rio Jordão e símbolo do batismo que purifica o homem do pecado. As águas do rio Jordão, que foram santificadas pelo batismo de Jesus, são prelúdios das águas batismais que trazem, de Cristo, o poder regenerador. Portanto, assim como Naamã ao se lavar no rio foi purificado da lepra e sua carne a voltar a ser como a de uma criança, assim o Cristão é lavado pela água do batismo. Renasce para a vida nova. O batismo não confirma no estado de graça; purifica do pecado, mas deixa o homem nas suas condições de fraqueza, de fragilidade, de modo que a abstenção do pecado e fruto de dura luta contra o mal e de contínua fidelidade à graça. E necessário valorizar a virtude purificadora e regeneradora do batismo, dando-lhe lugar na própria vida, deixando a penetrar na profundeza do próprio ser.

Onde quer que seja que o homem descubra em si tendências viciosas — egoísmo, orgulho, vaidade, avareza, preguiça, inveja, soberba, etc. — ali deve ele abrir-se a graça batismal, para que o limpe, purifique-o, e ali ele deve prestar sua colaboração renunciando-os e desapegando destas realidades, ou seja, lutar diariamente e se esforçar para viver uma vida justa diante de Deus. Buscando na oração e na contemplação o auxílio da graça santificante. Vale ressaltar que se estivermos em pecado mortal, precisamos fazer uma boa confissão para voltarmos para graça de Deus.

São João da Cruz nos ensina que: a Alma e semelhante a uma vidraça atingida pelo raio de sol; embora o raio, por si, seja luminoso, capaz de iluminar e penetrar o vidro, não o pode fazer se não o encontra límpido, purificado de toda mancha. Portanto, a vidraça será menos iluminada, quanto mais manchada ou embaçada ela estiver, e ao contrário resplandecerá na proporção de sua pureza e limpidez. Deus é o sol divino que resplandece nas almas, desejoso de invadi-las e penetrar-lhe o íntimo até transformá-la em sua luz e seu amor. Mas para isso, Deus espera que o ser humano decida libertar-se de todo véu e mancha de pecado. Quando o homem livre de todo apego ao mal se encontra com Deus, logo a enche de si, sua própria vida. Eis o início da transformação de tudo aquilo que Deus quer realizar nela. E quanto mais se purificar de todo pecado, de todo hábito defeituoso e de toda imperfeição, tanto mais alta fica para ser totalmente penetrada e transformada pela graça divina. Assim realiza batismo em em nós está graça. Para permanecermos na graça de Deus devemos buscar perseverar e confiar em Deus. É preciso trilhar um caminho de perfeição, confessando sempre que necessário.

Mas também é importante trazer em nós um profundo desejo de perfeição; e necessário Decidir alcança-la; meditar a palavra de Deus e os escritos espirituais dos santos; a comunhão com frequência e a oração. A liturgia de hoje também nos leva a refletir sobre a confiança em Deus. Confiar em Deus e acreditar nos profetas por ele enviados é fundamental para que os milagres aconteçam. Infelizmente profetas de ontem e se hoje continuam sendo rejeitados por isso os milagres não acontecem. Quando olhamos para toda história da salvação, podemos perceber que os profetas do antigo testamento falava em nome de Deus e, no novo testamento em nome de Jesus. Por isso deveríamos fazer tudo em nome de Deus, colocando nosso trabalho, nossos afazeres, nossas preocupações nas mãos de Deus e confiar Nele. Assim devem ser todas as nossas ações, fazê-las sempre em nome de Deus e crer naqueles que a fazem no nome dele.

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.