Frases de Santos

Catequese › 21/10/2020

2° Período do Movimento Litúrgico Clássico

 

 

O segundo período se da devido a influência do impulso original dado na Bélgica. Neste período vamos ver uma continuidade dada por Maria Laach onde se dedica principalmente à formação do ambiente universitário, dos professores e do clero. Como consequência temos a realização de diversos cursos, principalmente na Semana santa, para os estudantes e universitários: primeiro temos um grupo em 1913 formado por H. Brüning e R. Shumann; depois um grupo maior na semana Santa de 1914; Ildefonso Herwegen, abade, conduz um grupo em 1918; com tudo isto surge o primeiro volume da coleção Ecclesia Orans. Como alicerce havia um amplo trabalho cientifico.

Neste período um fator de grande importancia e decisivo foi constituído pelos movimentos da Juventude católica, como a união dos Jovens Católicos, com L. Wölker. e o Quickborn, com R. Guardini.

Na Itália temos um trabalho intense com a revista Liturgica de Finalpia, os pequenos missais e a obra Liber Sacramentorum do abade, arcebispo de Milão, I. Shuster.

Referencia:

NEUNHEUSER, Burkhard. Historia da liturgia através das épocas culturais, tradução de Jose Raimundo de Melo. Edições Loyola. São Paulo, 2007

 

Padre Leandro Couto

Comunidade Canção Nova

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.